Make your own free website on Tripod.com

Evolução das Técnicas e Demografia

O Sistema Feudal

Home | O Feudo | A Nobreza e a Cavalaria | Igreja Católica | Saiba Mais | Imagens | Livro de Visitas

Evolução das Técnicas e Demografia

A economia feudal

Os senhores feudais como organizadores da produção

Segundo Engels, "as classes sociais do século IX haviam-se constituído não no atoleiro de uma civilização declinante, mas nas dores do parto de uma nova civilização, As relações entre poderosos proprietários agrários e camponeses escravizados, que haviam sido para os romanos a forma de desagregação sem esperança do mundo antigo, eram agora, para a nova geração, ponto de partida para um novo desenvolvimento".

O senhor à frente de seu domínio e dos instrumentos coletivos do ban (moinho, forno, etc), pôde aparecer como organizador e dono do processo de produção, ao mesmo tempo que como chefe do grupo, do qual extraia o que lhe era necessário, tanto em produtos quanto em trabalho, que lhe era fornecido por seus arrendatários.Por volta do século XIII, o trabalho e a prestação de serviços por parte do servo a seu senhor tornou-se menos importante, sendo que apenas os produtos produzidos pêlos camponeses era de seu imediato interesse. Neste ponto, podemos ver o senhor feudal mais como um arrendador de solo que um agente organizador de produção. Entretanto a renda devida ao senhor em trabalho, passa a ser renda devida em espécie. Se a parte exigida não é muito grande (isto depende dos diversos momentos e circunstâncias), o camponês e a comunidade aldeã tem mais liberdade e maior interesse no trabalho. Em contrapartida, o direito do senhor mostra-se cada vez mais parasitário.

No século XIV, ocorre a tendência se transformar renda em espécie em renda em dinheiro. Mas isso já corresponde a uma fase de dissolução da sociedade feudal onde o aumento da produção graças a novas técnicas leva os camponeses a procurar a urbanização e que se realiza em fases bastante distintas e segundo as regiões. Neste caso, o desejo do senhor em se capitalizar, o faz exigir mais tributos-dinheiro que produtos, entretanto esta política leva a alta de preços dos produtos agrícolas, que faz com que tais tributos-dinheiro percam logo seu valor.