Make your own free website on Tripod.com

O declínio do modo de produção feudal e o surgimento capitalismo.

O Sistema Feudal

Home | O Feudo | A Nobreza e a Cavalaria | Igreja Católica | Saiba Mais | Imagens | Livro de Visitas

O declínio do modo de produção feudal e o surgimento capitalismo

Várias técnicas de produção aumentaram o nível da produtividade do trabalho. No entanto, a produção em pequena escala, típica da Idade Média, era inadequada para promover o aperfeiçoamento dos utensílios de trabalho. Os padrões organizados da oficina medieval não eram de molde a encorajar inventos e melhoramentos. As guildas medievais (sociedades de pequenos produtores que trabalhavam em suas próprias terras e contratavam aprendizes ou diaristas) faziam o possível para obstruir o aperfeiçoamento das técnicas ou da organização do trabalho, receando que isso levasse a uns enriquecerem mais que outros. Entretanto, a necessidade de expandir a produção fazia-se sentir cada vez mais. Isto acontecia particularmente com as indústrias. Aqui iriam aparecer as primeiras características do capitalismo.

A explosão demográfica ocorrida na segunda metade da Idade Média, impulsionou de forma decisiva a renovação das relações servis e o surgimento de trabalhadores assalariados, tanto nos campos quanto nas cidades, aldeias e vilas. Novas características que preparavam o caminho para grandes mudanças futuras apareceram gradualmente no sistema de guildas. A maior produtividade do trabalho e o considerável aumento do volume de produção em várias indústrias levaram a uma divisão do processo de produção em algumas operações ou processos separados, cada um levado à cabo em uma guilda.

Formando o primeiro núcleo de divisão de trabalho.A partir deste momento, novas formas de comercialização do produto e produção levaram ao surgimento de mercadores, fornecedores dematéria
prima, comerciantes e toda uma estrutura em torno do comercio dos bens produzidos. Derivando dai o acúmulo